Colunistas

Vida & Carreira

Hoje é 08 de março, dia internacional da mulher. Um excelente dia para escrever sobre empoderamento feminino. Empoderar-se significa ter liberdade de fazer escolhas. Tomar para si o direito de conduzir seus passos como bem entender. Simples assim. Algumas pessoas não gostam desse termo, pois associam a algo um pouco distorcido do que realmente é. Esse termo é bastante utilizado nos dias de hoje para mostrar para as mulheres que ninguém tem o poder de decidir a vida de ninguém e que cada indivíduo é único e capaz de fazer seu próprio caminho.
Para isso é preciso apropriar-se de um conhecimento profundo de si mesmo, capaz de fornecer um norte na vida indicando pontos a serem atingidos e que gerem felicidade. Não para agradar aos outros, mas para agradar a si mesma. Quando agradamos a nós mesmos, fazendo escolhas que nos fazem felizes, conseguimos derramar essa felicidade ao redor e assim fazer todas as pessoas próximas felizes também.
Funciona muito parecido com as regras de um avião, onde a primeira indicação em caso de necessidade de máscaras de oxigênio, é que a pessoa coloque em si e depois nos outros, pois de nada adianta desmaiar primeiro e não poder fazer nada para ajudar quem estiver ao lado. É preciso olhar para si, se fortalecer e assumir o poder de decisão das próprias ações na vida.
Ninguém muda ninguém. Porém, temos a capacidade de alterar nosso próprio comportamento e assim obter uma mudança positiva que gere resultados melhores em nossa vida. Somos nós que conduzimos o barco da própria existência. Somos nós que decidimos se está bom ou ruim. Somos nós que permitimos que alguém mande ou não em nossas atitudes.
Deixo o texto de hoje como provocação para todos os leitores que acompanham essa coluna. Quem manda na sua vida? Depende de quem os teus resultados? Porque sentir-se feliz é importante para você? O que você pode fazer para que seus sonhos dependam só de você e que possa ser iniciado a partir de hoje? Qual seria uma nova possibilidade na sua vida? Até quando você vai responsabilizar os outros pela sua falta de atitude? Como você gostaria que as coisas fossem? Suas ações estão influenciando positivamente o meio que você vive? Pense sobre isso e empodere-se!

Por: Renata Miranda
Administradora da Unipampa
Master Coach
Escritora e Palestrante

Deixe uma resposta

Fechar