ColunistasGeral

Ricardo Kuhn…130 cobertores…Piolho…Sem retorno…Lixão…G1…Emobras…Gincocess…Pedindo socorro…Bola de cristal…Polêmica…Respeito…Comoção

Em Caçapava do Sul:

RICARDO KUHN – Se depender dos colegas da Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul o vereador Ricardo Rosso desbanca o famoso homem do tempo da Gaúcha, Cleo Kuhn. Dito isto, explico a quem não assistiu à última Sessão Legislativa em Caçapava: Rosso aproveitou espaço regimental e leu, em plenário, uma mensagem que teria recebido dando conta que os dias a seguir seriam de frio intenso. Mas não como os que conhecemos e sim algo jamais vistos pelos gaúchos. No documento, lido por Rosso, Caçapava do Sul receberia onda de frio muito a baixo de zero grau e áreas da Serra Gaúcha poderiam chegar a incríveis -19Cº. Mesmo em tempos de fake news, não vale a pena arriscar e é bom tirar mais uns cobertores do roupeiro.
130 COBERTORES – Falando em cobertores lembrei que o vereador Boca levantou questão sobre cobertores que estão no Cras que está em reforma. Conforme foto mostrada em plenário, são 13 volumes com cerca de 10 cobertores cada. Boca questionou o fato dos mesmos estarem guardados e não terem sido distribuídos ainda. Em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura, este colunista soube que os cobertores são fruto de doação da Fundação Itaú, tal qual o hospital de São Sepé recebeu e já estão em uso.
PIOLHO – Falando em Boca, o vereador questionou como o ônibus que faz transporte escolar e está visivelmente em más condições passa diariamente em frente à Polícia Rodoviária Federal e não é detido. O colega, vereador Mano quer que seja passado um “pente fino” nos veículos de transporte.
SEM RETORNO – Por falar em transporte, o vereador Marquinho Vivian correu o olho nas planilhas de gastos do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil e questionou a aplicação dos recursos. Marquinho só viu no relatório gasto com manutenção do carro, compra de camisetas e jaquetas. E no programa?
LIXÃO – Para o vereador Silvio Tondo a coisa tá chegando no limite. A rua Arco-Íris tem sofrido com o lixo que invade todos os cantos. Silvio disse que o problema já alcançou a alçada do Ministério Público e ainda não teve solução.
G1 – A vereadora Márcia Gervásio tá produzindo mais vídeos que a Globo. Ao tempo em que eu escrevia esse tópico, um novo episódio da minissérie Passinho da Aldeia era lançado. Desta vez a produção teve a vereadora entrevistando moradores no local dos fatos. Assim como na TV é obrigatório a divulgação da classificação indicativa da idade para assistir o programa, na postagem Márcia adverte não tem medo de mostrar a cara, não ameaça ninguém e não exclui comentários ruins e contrários a sua opinião.
“EMOBRAS” – Já, para o vereador Caio Casanova a administração está de parabéns. Caio disse que há tempos não via três locais em obras ao mesmo tempo.

Em São Sepé:

GINCOCESS – Com a diretora Andrea Barreto fazendo uso da Tribuna Livre para informar sobre a GincoCess e os fatos positivos que advém da disputa, o plenário Gaspar Martins ficou lotado. De forma clara, a professora se propôs a esclarecer aos vereadores qualquer dúvida a respeito do evento que mobiliza tanto estudantes quanto a comunidade sepeense.
PEDINDO SOCORRO – O vereador Tavinho usou de espaço regimental e fez apelo para a Comunidade Antônio Maria, a qual estaria em situação financeira dramática.
BOLA DE CRISTAL – Ainda sobre os Pedidos de Informação Tavinho reiterou que são parte da atividade parlamentar e que há pouco tempo havia solicitado informações sobre bueiros e pontes do município, tendo recebido como resposta que estariam todos bem. Só que para sua surpresa, nesta semana um caminhão ficou preso ao passar sobre uma ponte na divisa com Formigueiro.
POLÊMICA – Eto Vargas falou que com ou sem polêmica assuntos relevantes serão debatidos na Casa.
RESPEITO – Gilvane Moreira disse estar preocupado com a postura que os jovens têm tomado durante a execução do Hino Nacional. Deixa a desejar, disse o vereador.
COMOÇÃO – Zilca Camargo disse que em São Sepé há famílias com crianças onde corre água por dentro de casa, e mal têm onde dormirem. Há necessidade de um trabalho social mais intenso, disse.

 

Luís Carlos Machado

Jornalista MTE 18.013/RS Graduado em Marketing

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios