Caçapava do SulCoronavírusDestaqueGeralPolítica

Reunião avalia troca de bandeira em Caçapava do Sul

Reunião entre Poderes, Comitê de Combate `Pandemia e Associações discutem novo decreto do modelo de Distanciamento do Estado para a Bandeira Laranja, da qual Caçapava faz parte

Por William Brasil

A Prefeitura Municipal de Caçapava do Sul promoveu por web-conferência uma reunião de urgência neste domingo (21) para tratar das novas medidas do modelo de distanciamento controlado de Caçapava do Sul, com participação do Comitê de Combate à Pandemia, Câmara de Vereadores (Presidência); ACIC, CDL, Sindlojas, Vigilância Sanitária, Setor Epidemiológico e Brigada Militar, além das Secretarias de Saúde, Planejamento e Meio Ambiente e Imprensa Municipal.

Ontem (20) o Prefeito já havia reunido por web-conferência a equipe de Secretários para discutir as mudanças.Na reunião, foram discutidas medidas mais restritivas, além das que já são de obrigatórias devido o Modelo de Bandeira Laranja do Estado do Rio Grande do Sul válido para a região 27, onde está localizado o município de Caçapava do Sul, e que foi anunciada pelo Governador Eduardo Leite no último sábado (20).

Dentre as principais alterações que deverão constar em novo Decreto e que serão anunciados nesta segunda-feira (22) e valerão a partir de terça-feira, dia 23, estão redução de capacidade de atendimento em órgãos públicos, comércios, indústrias; fechamento de casas noturnas e bares; restrição de atendimentos presenciais em alguns setores (com retorno da tele-entrega ou retirada no local); proibição de eventos (cerimônias, reuniões religiosas, jogos coletivos), dentre outras ações conforme decreto do Governo o Estado do Rio Grande do Sul direcionado à Bandeira Laranja.

O município de Caçapava do Sul deverá ainda acrescentar mais restrições em relação às já existentes, ampliar o horário de toque de recolher, acrescentar multas às instituições financeiras, comércios e indústrias e até mesmo pessoas que não estejam cumprindo ou contribuindo para a efetivação do distanciamento controlado.

Para a eficácia do controle, a Prefeitura devera aumentar o número de fiscais, através da realocação de servidores e contará com o apoio da Brigada Militar.

As multas irão para quem for flagrado sem máscara (sendo que o município dispõe de máscara gratuita para quem ainda não tem); para empresas que descumprirem a lei e não organizarem nem fiscalizarem as próprias filas e que permitem aglomeração, bem como a reincidência dela (da multa) poderá acarretar na perda do alvará.

O valor que for arrecadado nas multas irá para o fundo de Saúde no Combate à Pandemia. Os valores e autuações constam no novo Decreto.

Participaram da reunião o Prefeito Giovani Amestoy, Mariano Teixeira (Pres. Câmara de Vereadores), Inês Salles (Secr. Saúde), Flávio Monteiro (Secr. de Planejamento), Luiz Ilha (Vigilância Sanitária), Sandra Bairros (Epidemiologista), Odacir Mariani (CDL), Otile Casanova (Sindilojas), Eraldo Vasconcelos (ACIC), Luiz Mário (Cap. Brigada Militar) e os representantes do Comitê de Combate Gabriela Abascal e Vanessa (Farmácia Municipal) e o coordenador de comunicação Municipal, William Brasil.

O Hospital Caridade Victor Lang, apesar de convidado, não participou da reunião com representantes.

Luís Carlos Machado

Jornalista MTE 18.013/RS Graduado em Marketing

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios