Colunistas

Obras que não acabam, dinheiro que vai embora e falta de fiscalização…

A Palavra do Machado é um resumo da Sessão Legislativa de Caçapava do Sul, comentado pelo diretor dos jornais A Palavra e CaçapavaOnline

Na semana passada as discussões dos vereadores foram direcionadas ao fato de o município estar devolvendo mais de 300 mil reais por não conseguir concluir obras de infra-estrutura e o quanto de prejuízo o município tem quando isso ocorre.

 

Ricardo Rosso – PP, Falou da devolução de 164mil reais que serviriam para atender justamente as pessoas mais carentes de Caçapava do Sul através de módulos sanitários. Ele lembrou que 40mil dos recursos chegaram a ser usados na compra de 15 postes que nem são mais aceitos pela companhia de energia.

 

Luiz Fernando Boca Torres – PT: recursos vêm e vão e as coisas continuam as mesmas, pois, para o Passinho da Aldeia, haviam destinados 245 mil reais que agora estão perdidos.

 

Caio Casanova – SD, lembrou da triste realidade onde muita gente ainda não tem banheiro em casa. Lembrou ainda que, no fim da história, quem saiu ganhando foi o colega Ricardo Rosso, que ganhou uma galinha gorda de uma senhora, a qual receberia um dos módulos sanitários. Sobre o mesmo assunto falou que, em administração passada, houve grande discussão para definir o nome de uma creche – teve até salgadinho – só não teve creche!

 

Paulinho Pereira – PDT: Não posso defender nem culpar a Assistência Social, pois, as duas administrações têm culpa, afinal os recursos chegaram em setembro 2014.

 

Zilmar Mano Araújo – PP: É muito tempo perdido – há cinco anos isso vem se arrastando e quem sofre é a população.

 

Mariano Teixeira – PP: Fico triste com a situação. já que a administração não conseguiu fazer 15 banheiros em 5 anos, quem sabe vamos (os vereadores calceteiros) passar a ser pedreiros – É o fim da picada!

 

Márcia Gervásio – PDT: São 871 dias deste governo e nada foi feito. É só demagogia, viagens, presidência da AGM e uso da máquina pública. Ainda tenho esperança que ele (o prefeito) volte pra “casinha”, volte para o gabinete. A cidade está à deriva. Me sinto culpada, e acho que nem Jesus resolve. E o plano de governo registrado em cartório? E a Assistência? Se eu não tivesse denunciado não tinha voltado o dinheiro sem contar que até hoje não foi concluída a sindicância.

 

Sílvio Beleza Tolfo – PP, lascou: Nos preocupa ver recursos conseguidos com deputados indo embora. As ruas de Caçapava do Sul estão muito ruins. Além disso, não fazer a obra e devolver com recursos livres é passível de apontamento!

Ricardo Rosso e Mano – querem saber quem cobra a responsabilidade das empreiteiras na execução do serviço. Na Vila Sul ta uma anarquia, a obra da ciclovia ta andando como uma lesma e vai levar mais um ano, se terminar disse Mano.

Boca: Estão me cobrando que o material da ciclovia é de má qualidade, mas não sou eu quem fiscaliza.

A discussão sobre a responsabilidade da casa na rua Tiradentes que foi atingida por desabamento de uma galeria pluvial também não chegou ao consenso. Uma casa com apenas 5 anos, totalmente legalizada, com habite-se foi interditada e o morador teve que sair do local. Enquanto alguns vereadores cobram da administração uma atitude, Paulinho Pereira sugeriu que o proprietário entrasse na justiça, pois a prefeitura (noutra gestão) deu habite-se em cima da galeria.

Márcia Gervásio: em breve estarão chegando máquinas para agricultura via Consulta Popular/Corede com grande empenho dos colegas vereadores e do trabalho do então secretário Marcelo Freitas.

Em 10 de outubro o secretário Paulo Henriques me disse que estava indo pras Minas. Devia ser Minas Gerais, pois não chegaram naquela localidade.

Mano lembrou que o Estado vai ter de fazer as estradas das Minas do Camaquã por falta de responsabilidade da prefeitura de Caçapava.

Pirola Menezes – PP, Desde 2004 tenho feito minha parte e informei aos moradores do Passinho da Aldeia que dei cópia do projeto para todos os prefeitos desde essa data. Foi pago 33 mil reais pelo projeto. Tem tudo calculado. É o projeto mais completo do município. Pena que o prefeito disse que estava conseguindo o dinheiro para obra, mas não disse que se tratava do meu projeto.

Alex saiu procurando as máquinas da prefeitura e que vai pedir pro secretário olhar mais a cidade. Ele sabe do esforço do adjunto mas não dá mais pra andar na cidade.

Não tem lógica, é dinheiro público! Disse Marquinho Vivian – MDB, com a pulga atrás da orelha, querendo saber sobre a pauta da viagem da Secretária de Assistência e sua Adjunta à Brasília.

Em São Sepé:

Para morrer de ciúmes : Diferentemente do que ocorre em Caçapava a Secretaria de Obras já deu resposta ao pedido de informação do vereador Tavinho – PDT, sobre utilização dos tubos de concreto que estavam no Baixo Grande a mais de ano. Conforme a Secretaria de Obras ainda estão no local todos os tubos

A vereadora Maria da Saúde – PP, quer ver as faixas de segurança pintadas e, preferencialmente, com tinta que tenha maior duração.

 

Se depender do apoio dos vereadores de São Sepé a unidade da Corsan de São Sepé terá um novo gerente: Roberto Carlos Teixeira de Oliveira. Ele saiu na frente na hora de pedir apoio quando da indicação por conta do novo governo estadual. O trabalho do atual gerente, Diego Oliveira da Silveira, foi elogiado por todos, mas apoio  mesmo veio apenas de Humberto Stoduto – PP.

 

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios