Saúde

Exercícios físicos no verão pedem cuidado redobrado com a saúde

Ao final da tarde, em alguns dias da semana, João vai até a pista de atletismo da Unesc. A corrida é uma das práticas que ele costuma adotar no verão. “Gosto de praticar musculação também, mas por trabalhar em escritório o dia inteiro, prefiro fazer exercícios físicos ao ar livre. A pista da Unesc é um bom espaço, me sinto ainda mais perto da natureza por conta das arvores ao redor, além de ser fresco e agradável no final da tarde”, comentou.
O cuidado com a saúde junto aos exercícios também é uma das preocupações do estudante, que adota o acompanhamento de profissionais da área para contribuir com a rotina alinhada a uma alimentação saudável. Entretanto, nem todos os praticantes de exercícios têm a mesma precaução.
Cuidados especiais no verão

Sem o preparo adequado, a prática de exercícios físicos pode trazer uma série de impasses. Distensões, câimbras e dores musculares, além de queimaduras, insolação e desidratação, por conta da excessiva exposição ao sol no verão, são os problemas mais comuns.
Segundo o professor da Unesc, Joni Marcio de Farias, especialista em Treinamento Desportivo e doutor em Ciências da Saúde, é recomendável um aquecimento antes de uma sessão de exercícios. “Assim há uma melhor adaptação ao exercício e aproveitamento do mesmo. Após a prática, também é muito comum utilizar o alongamento, mas muito mais como uma forma de remoção de ácido lático (proveniente do exercício) do que qualquer outra coisa. Além disso, cuidar com a exposição solar, hidratar constantemente, manter a alimentação adequada, e principalmente ter um acompanhamento profissional durante as práticas, são dicas importantes”, ressaltou.

Os horários para a prática também devem ser selecionados, além da roupa ideal. “Se for praticar exercício em horários que o sol ainda está forte, deve dar prioridade a roupas leves e claras, que facilitem a evaporação do suor. Não se deve impedir ou dificultar o suor, não é aconselhável e adequado, as células precisam respirar. Algumas pessoas têm ainda o péssimo hábito de utilizar plásticos envoltos no corpo, isso está mais do que comprovado que é muito prejudicial à saúde”, completa o especialista.

 

(Fotos: Leonardo Ferreira)

Deixe uma resposta

Fechar