Caçapava do SulCulturaDestaqueEducaçãoGeralRegião

Cooperativa Escolar COOPIME se torna realidade em Caçapava do Sul

 

No dia 27 de novembro, aconteceu em Caçapava do Sul, a fundação da sua primeira cooperativa escolar: a COOPIME.  A Cooperativa Escolar foi constituída pelos alunos dos anos finais do Instituto Municipal de Educação AUGUSTA MARIA DE LIMA MARQUES e prestigiada pelas lideranças do Município, do Sicredi, juntamente com professores, alunos da escola, pais e convidados da região.

A Assembleia de Fundação da COOPIME, inserida no Programa A União Faz a Vida, foi conduzida pelos próprios estudantes que formaram a Comissão de Constituição e a aprovada pelos 60 sócios fundadores. Como Ordem do Dia estava a apreciação e aprovação do Estatuto da cooperativa escolar, aprovação do logo,  eleição do primeiro Conselho de Administração, eleição do primeiro Conselho Fiscal além de outros assuntos de interesse do quadro social. Nos próximos passos acontecerão reuniões mensais do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal, estudos e pesquisas para determinar o objeto de aprendizagem e a execução do Plano de Gestão 2019-2020.

As Cooperativas Escolares têm como proposta oportunizar aos jovens uma formação que contribua com o desenvolvimento de futuros líderes, gestores, empreendedores e cidadãos com senso de responsabilidade e participação, através da vivência de um modelo cooperativo sustentável. Para a Presidente eleita da COOPIME a estudante, Giovana Luís Lourenço, 13 anos “É um aprendizado que vamos levar para a vida e hoje é só o começo. Sei que vamos aprender muito uns com os outros. Espero que todos aqui levem essa oportunidade para seu futuro e se tornem grandes pessoas, grandes profissionais e grandes amigos”.

Além da COOPIME, no Rio Grande do Sul existem 134 Cooperativas Escolares, sendo que na área de atuação da Sicredi Região Centro RS/MG, há a COOPERUNIÃO, fundada em 2007, a segunda mais antiga do Estado, a COOPENPALMA, fundada em 2016, COOPERGIULIANI, COOPERLEONOR E COOPERFLORA, fundadas no ano de 2017, totalizando assim, 6 Cooperativas Escolares na região.

O Programa A União Faz a Vida é idealizado pelo Sicredi em parceira com a Prefeitura Municipal e apoiada nessa região pela Cotrisul tem como principal objetivo construir e vivenciar atitudes e valores de cooperação e cidadania por meio de práticas de educação cooperativa contribuindo para a educação integral de crianças e adolescentes em âmbito nacional. Por meio de uma metodologia de projetos, os estudantes deixam o papel de receptores de conhecimento e tornam-se protagonistas do processo de aprendizagem.

O que são Cooperativas Escolares?

As Cooperativas Escolares são associações de estudantes com finalidade educativa, podendo desenvolver atividades econômicas, sociais e culturais em benefício dos associados. Em sua essência, buscam formular uma proposta pedagógica com a participação do corpo discente em atividades práticas.

Tem como principal objetivo, oportunizar aos jovens uma formação que contribua com o desenvolvimento de futuros líderes, gestores, empreendedores e cidadãos com senso de responsabilidade e participação, através da vivência de um modelo cooperativo sustentável.

As Cooperativas Escolares constituem uma proposta de transformação social e econômica na vida das pessoas que transcende as propostas pedagógicas tradicionais. Está inspirado, em parte, no pedagogo francês Célestin Freinet e nas experiências da cidade argentina de Sunchales bem como em projetos do Programa A União Faz A Vida das Cooperativas do Sistema Sicredi. Com base nessas vertentes as Cooperativas Escolares promovem com o Programa A União Faz a Vida a Formação de Mobilizadores Sociais, a Educação Financeira e o Empreendedorismo como tríade desta proposta pedagógica.

Além disso, o caráter formativo dos cursos e do projeto enquanto tal tem por finalidade a promoção da convivência, o respeito mútuo, a solidariedade, promoção da justiça social, igualdade, autonomia, a cooperação e a realização de objetivos comuns. Nelas, o caráter educativo, espírito cooperativo e o movimento entre o saber e o fazer são inerentes e constantes. Através desses momentos de aprendizagens é proporcionada na gestão das cooperativas escolares a vivência dos sete princípios do cooperativismo: 1º Adesão voluntária e Livre; 2º Gestão democrática pelos membros; 3º Participação econômica dos membros; 4º Autonomia e Independência; 5º Educação, formação e informação; 6º Intercooperação e 7º Interesse pela comunidade.

No contexto atual onde se posicionam políticas econômicas que nem sempre promovem a inclusão social, o Cooperativismo vem conquistando espaços por ser social e economicamente mais justo e equilibrado.

Nesse sentido, as cooperativas escolares constituem um excelente laboratório de aprendizagem dessas propostas. Através delas os alunos tomam conhecimentos relacionados à autogestão, ao empreendedorismo, a educação financeira e a valorização e respeito do Outro. Não menos importante, nas escolas onde florescem as cooperativas escolares os alunos engajados melhoram o rendimento escolar.

Foto: Divulgação/Sicredi

 

Anderson Benites Lovato

Assessor de Comunicação e Marketing

CONRERP/4ª 3900

Sede Sicredi Região Centro RS/MG – Santa Maria/RS

Luís Carlos Machado

Jornalista MTE 18.013/RS Graduado em Marketing

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios