Caçapava do SulDestaqueGeralPolíciaRegiãoSantana da Boa Vista

Capitão Kristoch fala sobre o caso de homicídio de menina em Santana da Boa Vista

O Comandante da Brigada Militar de Caçapava do Sul que também responde por Santana da Boa Vista, Capitão Luiz Mário Kristoch, conversou com a reportagem do site Caçapavaonline sobre o homicídio de uma menina de 12 anos em Santana da Boa Vista, praticado por um homem de 29 anos.

Conforme Kristoch, familiares ligaram para a Brigada Militar de Santana da Boa Vista informando que a menina teria saído de sua casa há cerca de 15 minutos para ir a uma costureira próxima à sua casa, cerca de 15 metros, para buscar máscaras de proteção, e não havia retornado.

Imediatamente a guarnição foi ao local, quando um sargento e um soldado bateram à porta da casa da referida costureira, acompanhados dos familiares da jovem.

O indivíduo suspeito, de iniciais D.S., atendeu a porta e passou a conversar com os policiais ao mesmo tempo que a mãe da menina percebeu o tênis dela em frente à casa. D.S. autorizou a entrada dos policiais que inicialmente vistoriaram a parte inferior da casa juntamente com a mãe e o padastro da menina.

Em certo momento, a mãe da menina que havia subido à parte superior da residência, gritou, chamando a atenção do soldado Oliveira que foi o primeiro a chegar e encontrou a menina dentro de um roupeiro, estrangulada por um cachecol e com as vestes de baixo arriadas.

Ao constatar que o corpo da criança ainda estava quente, o sargento que acompanhava a ocorrência passou a realizar procedimento de reanimação com massagem cardíaca ao tempo que o SAMU foi chamado e ao chegar no local ainda tentou reanimar a menina por mais 15 minutos, porém sem êxito.

Com a confirmação da morte da menina, sua mãe passou mal e teve que ser conduzida ao hospital. Ao mesmo tempo a comunidade passou a sofrer com comoção e revolta em frente a casa do acusado. Foi nesse momento o indivíduo, já preso, foi conduzido pela viatura da BM até a Delegacia de Polícia.

Por sua vez, a mãe do indivíduo, ao saber do ocorrido, ingeriu grande quantidade de medicamentos e também teve que ser atendida pelo SAMU.

Ao saber que o jovem já estava na DP, a população se reuniu em frente ao órgão onde manifestaram sua indignação pelo ocorrido. A Brigada Militar teve que intervir para garantir a ordem pública e as garantias do indivíduo. O próprio Capitão Kristoch se dirigiu a comunidade para conter os ânimos que estavam acirrados.

Na delegacia, os policiais que conversaram com o indivíduo, o qual tem histórico, entre outros, de importunação de cunho sexual, ficaram surpresos com a frieza e falta de sentimentos. Ele foi transferido de Santana da Boa Vista para o Presídio Estadual de Caçapava do Sul onde se encontra a disposição da justiça.

O corpo da menina Ana Carolina Vinholes de apenas 12 anos de idade, foi sepultado na manhã da quinta-feira, 11 de junho em Bagé, em clima muita comoção.

Luís Carlos Machado

Jornalista MTE 18.013/RS Graduado em Marketing

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios