Colunistas

Buraco do Mano, Câmeras, Roubo e Homicídio, Extreias…

A Palavra do Machado - Edição de 30/08/2018

  • BURACO DO MANO – Cansado de pedir para o que Executivo tapasse o buraco existente na Avenida Presidente Kennedy, quase em frente ao Supermercado Kaiser, o qual tinha alcunha ,,Buraco do Mano,, o verador Zilmar Araújo e seus colegas Mariano Teixeira, Alex Vargas e Ricardo Rosso, adquiriram os paralelepípedos e colocaram a mão na massa. Taparam o buraco! Foi um verdadeiro evento: filmagem, fotografia, etc. Agora a pergunta é sobre os outros buracos catalogados pelo vereador Beleza. Quem vai tapar?
  • CÂMERAS, ROUBO E HOMICÍDIO – Numa semana marcada pelo furto de veículo, que ainda não foi encontrado e o homicídio de um jovem no centro da cidade, que foi elucidado, câmeras de segurança poderiam auxiliar o trabalho da polícia. Neste contexto foram muitas as conversas falando dos projetos de monitoramento da cidade. Boca lembrou que o Rotary Club doou câmeras que já estão perdendo a garantia e ainda não foram instaladas pelo executivo. Já o vereador Beleza lembrou da lei “cidade segura”que dá desconto no IPTU para quem instalar o monitoramento em frente a residência do cidadão e pediu que o prefeito desse andamento nesse importante projeto.
  • EXTREIA I – O Poder Executivo de Caçapava do Sul saltou na frente e estreiou um canal de comunicação com o cidadão, via rede social, na semana passada. No primeiro programa, o prefeito Giovani Amestoy, se dirigiu aos caçapavanos e explicou o funcionamento do processo. Na sequência, as palavras do prefeito Amestoy enfatizaram aos espectadores que Caçapava do Sul é uma cidade pobre e que está situada numa das regiões mais pobres do Brasil. Disse que sua equipe tem buscado, nas esferas estaduais e federais, recursos financeiros para mudar esta realidade. O modelo escolhido para o programa semanal, apresentou um prefeito com palavras comedidas, em tom formal e comodamente num quadro unilateral, sem outros participantes em cena. Segundo a assessoria de imprensa do município ele responderá, semanalmente, perguntas previamente enviadas pelos caçapavanos. O prefeito concluiu dizendo que está aqui para trabalhar fazendo um trabalho sério, a fim de melhorar a cidade de todos os caçapavanos.
  • EXTREIA II – Na última segunda-feira foi a vez do Legislativo de Caçapava do Sul estreiar um programa de comunicação dom o cidadão. A assessoria de imprensa da Casa do Povo definiu que a iniciativa deve ocorrer todas as segundas-feiras. No modelo escolhido pelo Legislativo, dois convidados debatem, ao vivo, temas relevantes a Caçapava do Sul.
    Nesta primeira edição o presidente da Casa Marquinho Vivian (MDB) e Boca Torres (PT) abriram o espaço, mediados pelo jornalista Lorenzo Stefani.
    Marquinho falou sobre as demandas da comunidade e o trabalho das comissões e dos vereadores. Ele disse que é oposição ao governo e citou alguns pontos negativos da administração, como no caso de uma máquina que foi deslocada 40 km para atender pedido de um cidadão em detrimento de outros. Falou dos buracos e chamou de bagunça a administração municipal.
    Já o vereador Boca, disse que há política e politicagem na administração e que a Câmara é solidária às demandas do município e que são contra a politicagem feita pelo executivo pois enquanto uns são atendidos, outros não.
    O presidente cedeu lugar ao vereador Silvio Tondo – Beleza (PP) que falou sobre o projeto que prevê na região o Caminho das Oliveiras. Aproveitou para chamar os produtores para uma reunião que discuta o projeto que abrange o turismo ligado a produção das oliveiras.
    Boca cedeu espaço para a vereadora Márcia Gervásio (PDT) que falou sobre a violência contra as mulheres e o quanto isso é grave em Caçapava do Sul. Falou também sobre o problema com animais de grande porte que perambulam pela cidade e a demanda das Minas do Camaquã que não estão sendo atendidas – o prefeito prometeu e não cumpriu – Disse ainda, que protocolou pedido com o secretário Paulo Henriques, e que vai acompanhar de perto.

Deixe uma resposta

Fechar