Colunistas

A Palavra do Machado

Os dias vão passando e o tema ESTRADAS permanece em pauta na Casa do Povo. Na sessão desta semana, além da precariedade das estradas do município, a estrada das Minas do Camaquã foi tema recorrente que voltou a ser debatido com entusiasmo pelos vereadores Marquinho Vivian – MDB e Ricardo Rosso – PP.
Mas, quem roubou a cena pela verborragia foi o vereador que não precisa puxar saco do prefeito: Vilmar Mano Araújo – PP. Ele disse que o Amestoy só conversa fiado e não faz nada. “chega desta anarquia e fiasqueira”. Se referindo às promessas, não cumpridas, do prefeito de arrumar as estradas das Minas do Camaquã.
O CODESC – Conselho de Desenvolvimento de Caçapava do Sul foi alvo de críticas por parte do vereador Boca que votou contra a manutenção do pagamento de aluguel de R$ 2mil, para uma empresa de Caçapava do Sul. Conforme o informado, a empresa que gera nove empregos, já recebe o incentivo há mais de dois anos. Para Boca, o incentivo deveria servir para alavancar a empresa e depois ela deveria devolver os recursos aos cofres públicos para que esse valor, que já passa de R$ 50 mil, fosse novamente direcionado para outra empresa que estivesse iniciando. “Desta forma não é incentivo, é doação. Como uma empresa que depois de receber aluguel por todo esse tempo não consegue caminhar com as próprias pernas?” Perguntou o vereador. A vereadora Márcia Gervásio – PDT, acompanhou Boca e votou contra a manutenção do incentivo.
Pelo que falou o presidente da Casa o Executivo deveria adquirir um GPS para encontrar o caminho de Porto Alegre. Silvio Beleza Tondo – PP, afirmou que o projeto de videomonitoramento de Caçapava do Sul está pronto desde janeiro, apenas à espera da assinatura do convênio e remessa ao Governo do Estado. “Será que Porto Alegre é tão longe assim?” perguntou o presidente.
Sobre a palestra realizada em Caçapava do Sul abordando a Reforma da Previdência, Caio Casanova – SD, José Cidinei Pirola Menezes – PP e Luiz Fernando Boca Torres – PT falaram sobre os recursos originados pela aposentadoria e, em caso de redução, o quanto isso impacta nos municípios. Na oportunidade foi dito que Caçapava do Sul recebe cerca de R$ 120 milhões anuais somente através dos benefícios do INSS, sendo que 41 milhões são da aposentadoria rural.
Rosso falou sobre a importância das câmeras de segurança e argumentou contando sobre os ladrões da lotérica, os quais foram filmados pelas câmeras da Joalheria da família. Aproveitou a oportunidade para comunicar aos colegas que, depois de quatro anos, recebeu parte dos objetos furtados na joalheria.
Ponto Final – A Segurança Pública de Caçapava do Sul deve receber através da Consulta Popular Caçapava do Sul duas novas caminhonetes, uma para a Brigada Militar e outra para a Polícia Civil.
Em São Sepé A indicação do Ubirajara Ferreira para o nomear o Ginásio de Esportes do Bairro Pontes foi aplaudida. Bira, como era mais conhecido, tinha grande círculo de amizade e faleceu em 2017 em acidente com energia elétrica no clube Iguaçu, causando grande comoção à toda comunidade sepeense.
VICE – Gilvane Moreira- PP, foi eleito vice-presidente da Casa substituindo Janir Machado. Gilvane agradeceu a votação unânime ao cargo que imediatamente assumiu.

Luís Carlos Machado

Jornalista MTE 18.013/RS Graduado em Marketing

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios